crochet de mãos dadas com tintas e pincéis

Hoje trago-vos crochet, mas também vos trago patchwork, peças em algodão, linho, rendas, bordados... contudo nada feito com agulhas e linhas, apenas com telas e pincéis. Sim, leram bem, telas e pincéis. Conheci o trabalho desta artista plástica no instagram e a primeira vez que vi uma imagem dela, em scroll e juntamente com montanhas de outras imagens de lavores e crafts, despertou-me a atenção pelo facto de ser uma foto com uma série de mantas, todas lindas de morrer, amontoadas em cima de um cadeirão. Parei para observar as mantas em crochet, todas com um ar tão vintage, tão tradicional, as minhas preferidas, e pasmaram-se-me os olhos quando percebi ao ampliar a imagem que não estava a ver fotografia mas uma tela pintada a óleo, de um realismo puro.

Apresento-vos Cindy Rizza, americana de trinta e seis anos, com um trabalho que se destaca pelas representações icónicas de momentos domésticos, que nos são tão familiares, que evocam conforto, esperança, vida mas igualmente solidão, perda e o pressentimento de que algo aconteceu ou está para acontecer. Uma obra de um realismo brutal regida pela representação de sentimentos sempre em conflito. As suas telas tanto transpiram delicadeza como em simultâneo nos levam a viajar por momentos profundos onde romantismo e solidão andam de mãos dadas. Aos meus olhos, um trabalho absolutamente extraordinário, seja na mensagem, diga-se que imensamente feminina e maternal, seja na técnica, embora eu não seja, nem de perto, nem de longe, alguém com domínio crítico, apenas me deixo levar pelo que os meus olhos vêem e me fazem sentir. Cada uma das peças que vemos retratadas nas suas telas têm uma história para nos contar e quando fechamos os olhos quase podemos ver quem as fez, quem as veste, quem as usa e para que usa, conseguimos projectar essas personagens no espaço e no tempo, imaginando os seus dias, as suas convicções, ou a falta delas.  Sentimos o cheiro da roupa lavada estendida ao sol e ao vento. Sentimos o cheiro a lavanda das roupas dobradas em cima dos cadeirões. Ficamos com vontade de nos enrolarmos no conforto daquelas peças ou de dormirmos a sesta numa colcha estendida no relvado para nos deixarmos levar pelos sonhos. Apreciem, deixem-se levar pelas imagens e sintam o que elas possam ter para vos transmitir.

Óleo e linho, Cindy Rizza
















Dá vontade de nos sentarmos nestas cadeiras e conversar, num final de tarde de Verão. Quem se senta? eu e tu? tu e alguém? outras pessoas? o que conversar? sobre os dias, sobre nós, sobre os outros, sobre a vida. Se calhar já lá esteve alguém sentado, já conversou, ou não, apenas contemplou, observou, colocou pensamentos em ordem, ou em desordem... 



Ei-la, Cindy Rizza no seu estúdio

Deixo-vos com o site desta artista para que possam explorar um bocadinho mais do que ela tem para mostrar AQUI

Espero ter ajudado, ou melhor, que a Cindy Rizza vos tenha inspirado ❤


Até já!
Ana Lado B



5 comentários

  1. Olá Ana. Adorei esta partilha. Gosto muito de pintura hiper realistas, e estas, de fato, são incríveis, foi difícil o meu cerebro "aceitar" que fossem pinturas e não fotos. Além das cores, da luz/sombra e dos detalhes, dos ângulos, é inacreditável como esta artista desenha e imagina. Até a roupa no estendal se torna poética com o vento suave que a balança e essa brisa chega até nós através da imagem. Por vezes ponho-me a pensar como certas pessoas nascem (ou desenvolvem pela vida fora?) dons fantásticos. Fiquei fã! Beijinho Ana, boa semana para ti!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Difícil não ficarmos fãs da Cindy Rizza, não só pela beleza e excelência da sua obra, mas também porque retrata temáticas que tanto gostamos. Olha que dá vontade de ter cada uma das mantas que ela pinta, sejam as de patchwork ou as de crochet, são todas tão bonitas <3

      Eliminar
  2. Mas que perfeição! Impressionam realmente, belíssimas obras.

    ResponderEliminar
  3. Colorful!
    great post!thank you for your share!
    white toupee

    ResponderEliminar

Muito obrigada pelas vossas palavras!
Thank you so much for your words!