sábado, 17 de março de 2018

Crochet Along, um desafio... e alguma ansiedade

sábado, 17 de março de 2018
Pela primeira vez, participei numa Cal e fiquei com vontade de escrever umas linhas sobre o assunto. Entretanto, apercebi-me que a autora da cal na qual participei lançou há cerca de uma semana um post precisamente sobre o mesmo assunto, pelo que não me vou estender visto que podem ler as palavras esclarecedoras da Rosina. De qualquer forma, e para que falemos a mesma linguagem, comecemos pelo princípio: o que é uma CAL? é um desafio para a execução de um projecto comum num determinado período de tempo. E o que quer dizer CAL no mundo dos crafts? é a abreviatura de Crochet Along, para o tricot  usa-se KAL,  Knit Along. As Cals propiciam uma outra forma de viver o processo criativo,   fazendo-nos acompanhar por outros crafters para a partilha de conhecimentos, técnicas, opiniões, soluções, ideias, inspirações, um mar de possibilidades. Portanto, durante determinado período de tempo passamos a ter um ponto de encontro cujo factor que nos une é um projecto comum. E agora vamos ao que realmente me levou a escrever estas linhas. Foi uma pergunta que fiz a mim própria: qual a minha relação com as CAL?
Como já referi, participei numa recentemente, e do princípio ao fim, o que me deixou muito satisfeita comigo mesma. Em tempos cheguei a inscrever-me numa outra, mas acabei por não conseguir concluir na deadline proposta. Este é para mim o principal obstáculo para participar em Cals, o período de duração, o que pessoalmente sinto como um factor de recuo. Obviamente que o problema não é das Cal, o problema é meu. Ver-me obrigada a cumprir prazos no meu Lado B é precisamente aquilo que não procuro, traduzindo-se mesmo num factor desmobilizador, excepto quando assumo compromissos com os "discos pedidos" , i.e., as encomendas, obviamente.  Quem me vai seguindo sabe que aqui no meu Lado B gosto de ir fazendo os projectos ao sabor da maré e não de os fazer, se é que me faço entender. Quantas e quantas vezes, sinceramente acho que sempre, estou a crochetar determinada peça, tenho um rasgo sobre uma outra e não descanso enquanto não a inicio também. Estão a ver o filme, não estão? pois, vários projectos ao mesmo tempo é como funciono bem e não considero que seja um defeito, nem pouco mais ou menos. Uma pilha de trabalhos a serem executados em simultâneo é o motor do meu Lado B, ter vários projectos em execução e ir mudando conforme as vontades, conforme o que os meus olhos mais gostam nesse dia ou nesse momento, acreditem que é um enorme prazer que este Lado me dá e do qual não estou disposta a abdicar. Agora, como em tudo o que faço, se sentir que a participação numa cal é uma prioridade, ok, nesse caso siga. Foi precisamente o que me levou a participar na #grannyCAL18 lançada pela autora do Zeens and Roger. Reparem bem: grannycal. Como é que uma apaixonada por granny squares podia ficar de fora? não podia! Pumba, deu-me a louca e atirei-me, mesmo que a semana e meia do prazo limite de execução.  Mas a temática não foi o único factor que me levou a participar, houve outros estímulos como a execução livre, quer isto dizer que o projecto era escolhido por nós, assim como os materiais, portanto aproveitei fios que tinha cá por casa e decidi o tamanho do projecto à medida do tempo que tinha para o executar. Poucos dias é igual a projecto pequeno, então decidi fazer uma almofada. Ei-la ☺
.
Fiz uma almofada de duas faces, um dos lados é desenhado num só quadrado, o outro é desenhado com quatro starburst granny squares. Mede 40cm x 40cm. Mais uma vez segui a minha intuição e o desenho foi nascendo mediante a quantidade de fio e respectivas cores.

.
Consegui concluir dentro do prazo porque escolhi um projecto pequeno, mas foi uma participação de muito curta duração. Não tive tempo suficiente para usufruir do tal ponto de encontro, no caso um fórum de discussão e partilha no Raverly, essa parte fica para uma próxima. Praticamente são lançadas Cals a cada dia que passa e é difícil de acompanhar o ritmo. Nos últimos anos, além desta,  houve outras duas que me despertaram a atenção e me deixaram com muita vontade de participar. Uma foi a Proyecto Colcha 2.0, lançada pela Maria Sommer do De Estraperlo  (que esta semana lançou uma entrevista que fez a Tuija Heikkinen, uma criativa que muito admiro e que vos dei a conhecer muito recentemente aqui no fazbemaosolhos). Inscrevi-me no proyecto colcha 2.0 mas não o concluí... de qualquer forma sei que vou terminá-la, é demasiado bonita para ficar esquecida no fundo da cesta e ficou em lista para o próximo Outono, até porque este desafio não tem um prazo estanque, quem desejar pode ir entrando no grupo criado para o efeito, no fb. Na foto seguinte podem ver os poucos quadrados que fiz e as cores que escolhi conjugar. No final formarão um fantástico efeito de patchwork, absolutamente lindo! Não dá para desistir, não acham???
.
A outra cal que também me deixou de beicinho foi a Spice of Life, lançada pela Sandra do Cherry Heart Acho a manta muito bonita, reuni todas as instruções e padrões e um dia hei-de fazê-la.
E é isto, embora algumas tenham projectos irresistíveis, as Cals criam-me alguma ansiedade por causa dos prazos, mas é claro que reconheço que são uma forma extraordinária para as comunidades se encontrarem e usufruírem de conhecimentos e partilhas. E desse lado, que me dizem sobre o assunto? costumam participar? e qual a experiência que retiram dessa participação? Partilhem comigo as vossas opiniões, estou curiosa e com certeza que os leitores do fazbemaosolhos também. Posto isto, chegou o momento do "até já", e hoje que o Sol nos visitou e os sorrisos já apareceram nos nossos rostos, só tenho a desejar-vos a continuação de dias muito felizes.
Ah, só mais uma coisinha... a Annemarie destacou a minha Manta de Outono na sua Link Your Stuff de hoje, o que me deixou com um sorriso ainda maior, daqueles que nem cabem na cara!!!
Agora sim,


Até já
Ana Lado B



domingo, 4 de março de 2018

Manta de Outono # giant granny square

domingo, 4 de março de 2018
Já passaram quase duas semanas desde o memo #eu quero é mantas , já estamos em Março e apenas consegui terminar uma das mantas. Mas tenho a outra já quase, quase pronta, e está a ficar absolutamente linda. Hoje trago-vos a mais recente manta fazbemaosolhos, completamente desenhada por Ana Lado B (moi-même!), a Manta de Outono. O nome não tem nada de original, de facto, mas continuo a olhar para a manta e só me inspira o cheiro e as cores das folhas caídas, o musgo, as madeiras e terra humedecidas. Aos meus sentidos inspira-me o Outono.
A primeira foto dela pronta, acompanhada das pontas que lhe rematei, foi publicada no instagram do fazbemaosolhos. Na altura achei que o ideal  seria aguardar por dias com boa luz natural para a poder fotografar, e de preferência ao ar livre, mas segundo o boletim meteorológico esses dias vão tardar a chegar, portanto decidi não esperar mais e fazer-lhe as fotos possíveis dentro de casa. Ei-la.
.
Às vezes um projector cá em casa dava jeito! A parte mais difícil é, além da boa focagem, conseguir acertar com a temperatura das cores, mas vá lá, não correu muito mal, o azul petróleo está um pouco mais aberto do que realmente é, apenas isso. Já agora um pequeno à parte, ando com vontade de investir numa máquina fotográfica melhor, mas isso só fará sentido caso faça uma pequena formação em fotografia. Embora não sinta a fotografia como um hobby o certo é que me entusiasmo com as fotos para o blog (e agora também para o ig) e obviamente que podia voar mais e melhorá-las substancialmente caso tivesse alguns conhecimentos técnicos. Sabemos que os olhos são os primeiros a comer, portanto, quiçá um destes dias me atire de cabeça a uma dessas formações. Aliás seria bastante decente da minha parte, é que no meu LadoA já organizei vários workshops de fotografia, mas nunca participei em nenhum... shame on you!
.
A manta mede 1,35m x 1,35m, um bom tamanho para nos tapar quando estamos aninhados no sofá ou para colocarmos nas camas para ajudar ao aconchego e como elemento decorativo. Foi crochetada com fio 100% acrílico da Rosários4, o Catitano. Faz um bom trabalho, é para repetir, além de que tem uma paleta de cores muito diversificada. Usei uma agulha nr.6, como sempre ligeiramente acima do indicado por ter o ponto apertado. O modelo é simples e um dos meus preferidos, um giant granny square. Já vos disse que sou completamente apaixonada por granny squares?... com certeza que sim, mas digo outra vez ☺





.
As duas últimas fotos são as que já apareceram no meu instagram, uma com as pontas acabadinhas de serem rematadas e outra com as mesmas por tecer.
.
Sinceramente que gostava de me dedicar a criar os gráficos de todos os projectos que faço, refiro-me aos que são pensados por mim, óbvio. Mas isso implica passar horas e horas em frente ao computador, o que acaba sempre por me retirar a vontade. É pena, e tenho pensado nisso. Já fiz um ou outro gráfico que inclusive lancei no blog, podem encontrá-los no link esquemas/tutoriais na barra do cabeçalho, mas as horas que passo ao computador por vezes matam-me. Preciso de encontrar um programa que me ajude mais do que aquele que uso, um que seja ainda mais intuitivo e simples, precisamente para não ter de ficar colada ao ecrã horas a fio. Tenho que me organizar no meu Lado B e tirar mais partido do tempo que invisto nesta minha paixão, sem dúvida alguma que tenho de o fazer.
Nunca contei as mantas que já fiz, não foram assim tantas mas já são algumas. Ora aí está um belíssimo exercício, juntar todas as mantas que fiz desde que o fazbemaosolhos existe. Algumas já não estão comigo, foram "discos pedidos" mas tenho o registo de todas.
Entretanto, após lançar esta publicação e depois de um aconchegante almoço domingueiro com os filhos e a cara metade, e porque o tempo está bom é para ficarmos em casa e usufruirmos do aconchego, vou lançar-me à outra manta que trago em mãos e terminá-la. Quer dizer, as pontas ficarão por rematar e a barra por fazer, mas o corpo da manta tem de ficar pronto hoje. Será uma manta muito diferente desta, nas cores, no modelo e até na temática que ma inspirou,  mas será igualmente bonita e também desenhada por mim. É que, embora existam tantos e tantos modelos já desenhados que quero muito reproduzir, isto de criar padrões originais, seja pelo desenho, pelas cores ou os dois juntos, cada vez mais me entusiasma. Gosto disto.
E a malta dos crafts aí desse lado, o que é que vos entusiasma mais nos projectos que fazem?


Até já!
Ana Lado B



Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014