segunda-feira, 5 de junho de 2017

um Xaile... outro Xaile...

segunda-feira, 5 de junho de 2017
Verde, cor que atrai os meus olhos. Gosto de quase todos os tons de verde, mas o meu preferido para vestir é o verde seco. Toda a vida o usei e tenho que dizer que me sinto muito agradada pelo facto de ser uma das tendências deste ano. Não que me preocupe em andar na moda, de todo, mas também não sou do género eu visto uma coisinha qualquer e já está, nada disso. Gosto de me sentir bem com a minha imagem e só compro uma peça de roupa quando gosto mesmo dela, para ter a certeza de que não me vou cansar. Mas, obviamente que a perfeição não existe e portanto também tenho daqueles dias em que chego à conclusão de que não tenho roupa de jeito para vestir!!! e fico deprimida com o assunto. Repare-seroupa que até ao dia anterior era perfeita, linda e adorável. Pronto, nada a fazer, são os chamados dias da neura e foi precisamente num desses dias que concluí que se tivesse um xaile verde seco tudo mudaria e aquelas calças mais aquela blusa já iam ficar mesmo bem...
Bom, a neura lá passou e os meus olhos voltaram a ver coisas bonitas no roupeiro. Mas o xaile que imaginei ter naquele outro momento não me saiu da cabeça e não descansei enquanto não encontrei um fio na cor pretendida.






.
Tenho várias razões para gostar muito deste xaile de Verão: o fio é excelente, um algodão da Brancal; adoro o ponto usado; dá-me gozo crochetar este ponto; a peça tem um bom cair e adapta-se muito bem às várias formas que gosto de dar a um xaile quando o uso. Posto isto, que decidi fazer? Outro xaile! igual mas noutra cor que também gosto muito de vestir, roxo. Com certeza que de futuro me irá salvar de um daqueles dias da neura.
.
E agora xailes à parte, aqui fica um pequeno momento. Hoje assinalou-se o dia mundial do ambiente e quero muito deixar um apelo aos mais distraídos ou quiçá mais preguiçosos para "estas coisas". Dêem o vosso melhor para proteger o ambiente, não é só o planeta que agradece, aliás esse sabe libertar-se do que o incomoda e sem aviso prévio, pura e simplesmente "limpa" o que está a mais. O maior beneficiário da protecção do ambiente somos cada um de nós e as gerações vindouras. Para reduzirmos a nossa pegada ecológica não é necessário recorrer a extremos, apenas precisamos de gestos simples no nosso dia a dia, pequenos hábitos que vamos adquirindo por insistência e que com o tempo acabam por ser inatos, não custa nada. Por exemplo, não ligar luzes que não façam falta, não deixar aparelhos ligados quando não estão a ser necessários, não querer ter aparelhos eléctricos para tudo e mais alguma coisa, usar lâmpadas de baixo consumo, não desperdiçar água (quando acampo nem imaginam os disparates a que assisto na zona dos lava-loiça, um gasto de água descontrolado para lavarem meia dúzia de pratos e copos. Fico revoltada, aquela quantidade de água daria para fazer dez lavagens da mesma loiça!!!), fechar as torneiras quando no banho chega o momento de usar o champô, o amaciador ou o gel de banho,  não usar um saco de plástico por cada qualidade de legume ou fruta que compramos (eles não se zangam por viajar juntinhos) e o ideal é nem sequer usar sacos de plástico, reciclar tudo o que for possível de ser reciclado, comer com consciência, não há problema em comermos de tudo desde que com moderação e conscientes daquilo que estamos a comprar, um cuidado que zela pelo ambiente e pela saúde do nosso corpo. Podia continuar a enumerar, mas o referido é já um começo ao contributo para diminuirmos a nossa pegada.
Ah, e por falar em reciclagem, o cabide de quarto que usei para as fotos do xaile veio de casa dos meus pais, é muito antigo, há décadas que ampara as roupas da família. E é lindo, gosto dele com as marcas do tempo. Seria incapaz de retirá-las.
Tenham uma grande semana e sejam felizes


Até já
Ana Lado B


8 comentários:

  1. Gostei , Ana, as cores não são "AQUELAS" mas também não podemos sair por aí sempre a ofuscar! hahaha! esta combinação resultou e acho os xailes sempre uma mais valia como acessório. Muda um outfit, sem dúvida. Quando à ecologia faço a minha parte sem euforias: ando de bicla diariamente, reciclo, e quando ainda nem se falava em eliminar os sacos de plástico já eu tinha um ecológico na mala. Sempre andei com um daqueles que ficam pequeninos. Quando comprava alguma coisa numa loja, era uma tourada: não queria levar o saco da loja mas as vendedoras insistiam, diziam que era para eu fazer publicidade à loja. Imagina! hoje já aceitam na boa! beijinho, Ana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh sabes, embora eu adore usar cores de grandes contrastes nos meus trabalhos de crochet, o facto é que quando me visto uso cores bastante mais discretas, chamemos-lhes assim :) embora também goste de dar umas pinceladas garridas, mas por norma sou muito discreta no que visto em comparação ao meus trabalhos. Ah, sim, sim, também me acontecia essa dos sacos. Eu de bicla raramente ando, mas ando bastante a pé, adoro!, e muito de metro.

      Eliminar
  2. Também gosto muito desse tom de verde e o xaile ficou lindissimo. E vai dar um up a qualquer vestimenta!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo verdade, qualquer "trapinho" se transforma na companhia deste xaile :)

      Eliminar
  3. Olá Ana
    O xaile está lindo, esse verde "faz bem aos olhos"

    ResponderEliminar
  4. How pretty! The yellow stripes are nice eyecatchers. Oh and the purple shawl will be wonderful, too, the color is really great! Happy weekend, Nata xxx

    ResponderEliminar
  5. Thank you so much dear Nata! Yeah I agree, the yellow make the difference ;)

    ResponderEliminar

Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014