quinta-feira, 30 de junho de 2016

Beterraba, ou se ama ou se odeia

quinta-feira, 30 de junho de 2016

.
Andava com saudades de fazer um post sobre paparocas e então cá vai. Em duas das minhas idas à Fruta Feia vim de lá com beterrabas. Adoro a cor, o sabor, o cheiro, tudo. Mas por norma a beterraba ou se ama ou se odeia, não se encontram muitas opiniões "gosto assim, assim". Aliás,  a maior parte das pessoas que conheço odeia a coitada.  Mas faz-nos tão bem, rica em ferro e ácido fólico. Bom, eu como pertenço à ala dos que adoram beterraba, com as que trouxe decidi fazer algumas variantes. Comecei por cozer todas. Umas ficaram apenas cozidas para acompanhar com as refeições, doutras fiz um creme de beterraba e com outras ainda fiz uma taça de hummus, que cá por casa comemos e choramos por mais!
.
Comecemos pelo creme de beterraba. Este meu, tem um aspecto grumoso porque é assim que eu gosto, não sou grande fã de "aveludados", mas quem seja só tem de o passar melhor pela varinha. Para o fazermos precisamos de:

3 beterrabas cozidas (médias)
1 alho francês (a parte branca)
1 courgette
2 pézinhos de manjericão
l litro aprox. de caldo de legumes ou de galinha
azeite
sal e pimenta q.b.
natas (facultativo)

Num tacho com um fio de azeite deixamos refogar ligeiramente o alho francês, cortado às rodelas. A seguir, colocamos as beterrabas e a courgette, cortadas em cubos, e o manjericão. Misturamos bem, deixamo-los a namorar um bocadinho, depois acrescentamos o caldo e temperamos de sal e pimenta preta moída no momento. Tapamos e deixamos cozer. Como as beterrabas já estão préviamente cozidas, só temos de contar com o tempo de cozedura da courgette. A seguir é só passar com a varinha mágica e já está. Podemos comer esta sopa quente ou fria, é sempre boa. Ah, e quando a servimos podemos deitar um fio de natas, fica ainda mais extraordinária. A que vos mostro na foto tem as natas... esqueci-me e misturei tudo... não se vêem na fotografia mas estão lá.
.
Agora o hummus. Ui, isto amiguinhos, é do melhor que há, adoramos. Com tostas, sem tostas, nas sandes, a acompanhar a comida, seja lá como for, marcha sempre! Então aqui vai, para fazermos uma tigela de  hummus de beterraba precisamos de:

2 a 3 beterrabas cozidas
1 lata pequena de grão
1 cebola média
1 colher de chá de cominhos moídos
3 dentes de alho
2 colheres de sopa de tahini * ou apenas as sementes de sésamo torradas
sumo de meio limão
azeite q.b.

*tahini ou tahine é pasta de sésamo, que pode ser comprada ou podemos fazer em casa. Bom, como eu não tinha nem duma, nem doutra, apenas torrei as sementes e coloquei-as junto com os outros ingredientes antes de os processar.

Fazer hummus não tem ciência nenhuma, apenas precisamos de um liquidificador e, literalmente, atiramos tudo lá para dentro, assim: as beterrabas cozidas, as cebolas e os alhos, tudo cortado aos pedaços, o grão (escorrido) os cominhos moídos, o sumo de limão e a pasta de sésamo ou apenas as sementes torradas. Ligamos o liquidificador e apenas temos de ter a certeza que fica tudo bem moído e ligado. Caso seja necessário, acrescentamos um bocadinho da água onde cozemos as beterrabas (caso ainda a tenhamos) ou então acrescentamos um bocadinho da água da lata de grão, de forma a obtermos a consistência pretendida, que deve ser pastosa mas não demasiado seca. Depois colocamos a pasta numa tigela, deitamos um fio de azeite, misturamos bem e enfeitamos com umas sementes de sésamo (facultativo). Vão ver que é delicioso, experimentem.

Há ainda um outro prato que adoro que também é extremamente simples, é a salada de beterraba com laranja. Não tenho fotos, mas é assim: beterraba cozida (fria) e laranja, ambas às rodelas dispostas num prato, temperadas com umas gotas de vinagrete e já está... nham!
Pronto, aqui estão algumas sugestões simples para usarem as nossas amigas beterrabas. Já agora, dou-vos duas dicas que considero importantes sobre a confecção da beterraba: caso não desejem ficar com as mãos todas tingidas de cor-de-rosa, quando as descascam aconselho o uso de luvas; outra dica que vos dou é sobre o tempo de cozedura da beterraba que é de pelo menos 1 hora. Quando estão a cozer parecem libertar a cor, ficam meio esbranquiçadas, mas não se preocupem porque quando arrefecem ficam novamente com aquela cor fantástica que conhecemos.
Espero ter acrescentado algo a quem goste de beterraba e ter desafiado a experimentá-la quem nunca a degustou.
Bom apetite!


Até já
Ana Lado B


12 comentários:

  1. Confesso que não me atraiem receitas com beterraba incorporada, fica um prato de cor demasiado forte para os meus olhos, mas todas as semanas entra cá em casa, sirvo-a ralada crua, ou cozida, cortada em pedaços e temperada, assim a colorir um prato, gosto muito, um dia ainda tento uma receitinha dessas, pode ser que mude de opinião, beijinhos

    ResponderEliminar
  2. OLá Ana, eu acho que sou daquelas poucas que gosta de beterraba assim-assim! Há uns anos fiz uma sopa de beterraba lá em casa, ficou super rosa e ainda coloquei nuns pratos liláses. Foi demais! Acho que doeu na vista do pessoal, porque não fez sucesso nenhum. Os meus filhos eram crianças e nem quiseram provar! foi primeira e última vez! Mas assim , raladinha, discreta, até que me entra bem! beijinhos, Ana, bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh imagino o ar da tua gente a olhar para a sopa cor de rosa. Os meus filhos a primeira vez que a viram também perguntaram "isto é para comer?!" ihihih mas provaram e gostaram do sabor, para minha felicidade, porque eu gosto mesmo desta sopa. E o hummus, experimenta, é delicioso ;)

      Eliminar
  3. Olá Ana :)
    Que receitas geniais.
    Eu sou das que gosta de beterraba e normalmente cozo as e com uma cebola picada,passas e molho vinagrete fica um bom acompanhamento.
    A tua receita de humus atraiu me bastante ....vou experimentar
    Bom fim de semana
    bjs
    Lulu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yey Lulu!!! Bem vinda ao clube :) olha que essa dica que dás nunca experimentei e vou experimentar, claro. Sim o hummus é comida dos deuses, absolutamente delicioso ;)

      Eliminar
  4. Olá Ana!!

    Assim como tu eu sou daquelas que adora beterraba!! E como a gosto mais de comer é crua na salada com bastante sumo de limao, yumiii!!
    Excelentes dicas que nos mostras aqui, vou querer experimentar!
    Beijinho e obrigada pela partilha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma, yey!!! é tão bom, não é? os rapazes cá de casa não adoram, mas se lhes puser à frente, principalmente se for no tal creme (sopa)comem muito bem, já a minha filha recusa-se a comer beterraba, diz que sabe a terra...
      Experimenta estas receitas Catarina, vais gostar ;)

      Eliminar
  5. Que belas dicas Ana :)
    Eu por acaso agora já tenho beterrabas e tenho comido mas nas saladas cruas :) E gosto :) Deixo em água por dois dias mais ou menos antes para sair um pouco do sabor a terra. E depois uso-as em cru-o. Essa maneira de as cozer não sabia, elas conservam-se bem?
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sandra! Sim, conservam-se, desde que dentro da própria água onde cozeram, em frasco de vidro e no frigorífico. Também existem à venda, já cozidas, nuns saquinhos em vácuo. Cruas e raladas são muito boas, mas experimenta-as cozidas, vais gostar ;)

      Eliminar
  6. Pois.... eu sou daquelas que diz que odeia sem nunca ter experimentado. Talvez um dia ;)

    ResponderEliminar
  7. Pois.... eu sou daquelas que diz que odeia sem nunca ter experimentado. Talvez um dia ;)

    ResponderEliminar

Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014