segunda-feira, 28 de março de 2016

It´s raining again

segunda-feira, 28 de março de 2016
Quem se lembra do tema dos Supertramp It´s raining again... lálálálálálá... C'mon you little fighter / No need to get uptighter / C'mon you little fighter / And get back up again / Oh get back up again / Fill your heart again... Eu não tinha discos da banda, nem lhes achava piada, mas tinha uns amigos que gostavam muito daquilo. Hoje de manhã quando olhei pela janela e vi o tempo novamente em estado lastimoso... Supertramp à cabeça com o It's raining again! E pelos vistos vai ser assim nos próximos oito dias. Muito desconfortável, está a chover tanto! Como dizem os Supertramp no need to get uptighter,  há que pensar que a semana vai passar depressa e o bom tempo vai voltar. Vá lá, o domingo de Páscoa até esteve bem. O Sol inundou-nos a casa e deu-nos alento. Estivemos sozinhos, os R júniores foram passar o fim-de-semana a terras do sul com a minha C e os meus pais. Vieram felizes, mataram saudades da irmã e dos avós. Os outros avós foram acampar, que era o que nós gostaríamos de ter feito, aliás é hábito, há já muitos anos que a Páscoa é passada ao ar livre mas este ano estivemos sempre a trabalhar, não deu. 
Mas apesar deste tempo me carregar o semblante, aconteceram coisas boas esta semana, nos meus dois lados. Aqui no meu Lado B entrei num sorteio do Amo-te Mil Milhões , blog que descobri recentemente, e não é que fui uma das contempladas! Ganhei um exemplar da revista My Sweet Crafts com um passo-a-passo da Virgínia Otten, a autora do blog. É um verdadeiro desafio, pois trata-se de um pequeno trabalho de costura... será que é desta que me vou reconciliar com as agulhas, o dedal e começar a trabalhar com tecidos e linhas? Eu até que gostava! Pelo menos é uma boa oportunidade para o fazer e a forma como aconteceu deixou-me muito entusiasmada. Mal receba o exemplar da revista mostro-vos qual é o desafio que tenho pela frente. Como todos os trabalhos da Virgínia, é um amiguinho muito amoroso. Mas entretanto, e agora de regresso ao crochet, um destes dias passei por uma loja e vi uns novelos com umas cores que gostei muito de ver juntas e que me deram uma ideia. Comprei as cores e comecei a materializar o que imaginara, um xaile em estilo folk. Bom, a ideia foi boa mas o fio... ui, deixa muito a desejar, é um acrílico de má qualidade. É pena, são novelos de 100gr com 300 de metragem, com um preço muito razoável. Ao toque não parecia mal, mas quando comecei a tecê-lo apercebi-me logo da sua aspereza. Por mais certo que seja o ponto, num fio de má qualidade nunca se consegue uma tecelagem perfeita, nem o trabalho ganha aquele cair natural. Não estou mesmo a gostar nada do resultado mas não quis desistir e prossegui com o trabalho, apenas usei uma agulha com um número acima do indicado, de forma a amaciá-lo um pouco, melhorou um bocadinho mas nada de especial. Nunca será um trabalho de eleição, servirá unicamente de protótipo para outros xailes folk que possa vir a fazer, mas com lã muito decente, claro. 
.
Não tarda termino-o. Aliás, estou numa fase em que tenho alguns trabalhos em mãos, uns quase a terminar e outros a iniciar. Provavelmente ainda esta semana farei um Memo fazbemaosolhos para vos dar a conhecer o que me anda a entreter aqui pelo meu Lado B. E vocês, que andam a fazer?


Até já
Ana Lado B


8 comentários:

  1. It is pouring rain! :(
    Depois de um fds com 19 graus...isto não está a saber nada bem...e eu até gosto de chuva...
    É impressionante o impacto que um fio tem num trabalho....esse crochet nem parece teu. Não tem aquele ponto certinho e fluido que os teus trabalhos têm...Parece rígido. Talvez com um banho de amaciador ganhe outro ar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, não se faz! O S.Pedro cobiça-nos com o bom tempo e depois dá-nos uma semana toda molhada :(
      Ana, este fio é mesmo um caos. Sim, já me lembrei disso, mergulhar o trabalho depois de terminado em amaciador mas como não são fibras naturais não sei se resulta. Bom, de qualquer maneira é como disse, serve de primeira experiência para ver o efeito e conjugação de cores, depois farei um xaile com boa lã, não tenho dúvidas.

      Eliminar
  2. Olá Ana, tinha esses LPs dos Supertramp, adorava e sabia as músicas todas de cor, até porque o album trazia as letras lá escritas! Se não tivesses falado da pouca qualidade das lãs que compraste , eu talvez não tivesses reparado, mas realmente, até pela foto se nota uma "rigidez" no trabalho. Olha, acho mesmo que deverias voltar à costura, porque há praí cada coisa linda que concilia a costura e o crochet que é um mundo de possibilidades que se abre! beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Continuando: tu que combinas tão bem cores, começavas a misturar os padrões dos tecidos com as cores das lãs! beijinhos, novamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo Val, existem trabalhos de fusão de crochet e costura que são absolutamente inspiradores. Olha, quem sabe, pode ser que me dê o entusiasmo para experimentar umas ideias ;)
      Pois, o fio do xaile... agora não descanso enquanto não fizer um xaile destes mas com lã de qualidade. Sabes, é-me difícil encontrar as cores que quero em lãs de qualidade. Eu prefiro, claro, mas nos acrílicos encontro paletas de cor muito mais ao gosto dos meus olhos, desta vez acertei nas cores que queria mas não na qualidade do fio, tive azarucho!

      Eliminar
  4. ... Pelo que vi do xaile está a ficar mesmo bonito!!! Apesar das características donfio que decreveu. Não desista dele 😊

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São as cores Susana, estas cores combinam muito bem e fazem com que a má qualidade do fio não seja o que salta aos nossos olhos. Não desisti, tenho-o quase terminado e está a ficar bem giro ;)obrigada!

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar

Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014