sábado, 4 de julho de 2015

Camisola # parte I

sábado, 4 de julho de 2015

Continuo para bingo na eliminação de trabalhos por acabar, referidos no meu memo Tudo em Ordem. Hoje falo-vos sobre a camisola que ando a fazer. Gosto particularmente deste modelo por ser de execução simples e por causar um efeito estupendo, acho. Vi-o na net, já faz tempo, mas não sei a quem pertence e pelo facto que me desculpe quem criou este design por não lhe fazer aqui referência. Aliás, se alguém reconhecer de quem é o original, por favor não hesite em informar-me, agradeço. Mas só apanhei umas fotos, sem esquemas, e foi com o meu "olhómetro" que me atirei à experimentação. É igual à que fiz em Novembro do ano passado, esta. Não imaginam, fiz um brilharete sempre que a vesti. Tem um ar meio tosco porque decidi experimentar fazê-la com um fio espesso, trabalhado com agulha nr.5, que resultou num camisolão (sem mangas mas quem deseje pode acrescentá-las) que fica fantástico por cima de uma camisola de gola alta, por exemplo, além de que é bem quente e muito confortável. Vantagem de não ter mangas? Poder vestir um casaco de fazenda sem nos sentirmos enchouriçados.

Mas a versão que hoje vos trago é feita com um material bem diferente e consequentemente o aspecto muda. Desta vez estou a trabalhar com algodão, para poder usar nas estações quentes. Criei, a pedido de várias famílias, um pap/diy sobre o modelo da camisola. Se a executo ou não seguindo o design original, não faço a mínima ideia, mas como vou explicar-vos também resulta.

Antes de mais, a versão que aqui vos apresento é executada num fio 50% algodão e 50% acrílico e estou a usar as cores 79 e 53 New Cancun, dos fios Katia e a usar agulha nr 3,5. A escolha dos materiais é ao critério de cada um, podem fazer com o tipo de fio que acharem, contudo é importante não esquecerem que os pontos de montagem (início do trabalho) vão-se alterando dependendo da grossura do fio usado. Se for mais fino precisam de acrescentar mais pontos, se for mais espesso precisam de menos pontos. Tirem sempre uma amostra com o fio escolhido de forma a perceberem qual o tamanho (medidas) que proporciona. A que estou a fazer, e aqui vos mostro, corresponde a um tamanho M (36/38).

1º passo: a camisola é executada pelo decote e cresce a partir daí, vejam



Tenham em atenção o cordão, que tem de ficar sempre com o direito virado para vocês de forma a que não fique torcido.

2º passo: na segunda volta formamos os quatro cantos com pontos V, que correspondem também aos aumentos. Para formarmos o primeiro V crochetamos quatro pontos de cadeia seguidos de um ponto alto crochetado na mesma malha onde começámos os 4 pontos de cadeia. Fica formado o primeiro canto. Os seguintes V são feitos assim: um ponto alto, um ponto de cadeia e um ponto alto crochetado na mesma malha onde iniciámos o primeiro.


Seguem-se 38 pontos altos seguidos de um V, 28 pontos altos seguidos de um V, 38 pontos altos seguidos
de um V e 28 pontos altos, sendo que o último ponto alto fecha no ponto que se apresenta (o do início da 2ª volta). Portanto, no caso vamos ficar com 140 pontos altos no total, a contar com os pontos que formam os V. Considerem as primeiras duas voltas as mais difíceis, isto porque caso se enganem numa única malha, lá terão de voltar a contar tudo até acertarem... a mim aconteceu-me umas quantas vezes e tive de desmanchar e voltar a fazer até acertar. Caso vos aconteça têm de ser pacientes e desmanchar as vezes necessárias, porque se não o fizerem correm o risco de ficar, no final, com uma camisola com o decote todo torto e mal formada e não querem isso.


Reparem como fica quando tudo bate certo. Vale a pena insistir. A partir da 3ª volta, inclusive, crochetamos sempre tal e qual se apresenta o trabalho, ou seja, onde se apresenta ponto alto, fazemos ponto alto, quando se apresenta um ponto V fazemos um ponto V. E a nossa camisola vai crescendo até atingir o tamanho que pretendemos para formar a parte de cima e as mangas. ATENÇÃO: fica ao critério de cada um escolher as cores e ordem das mesmas, ou se preferir pode ser de uma só cor, MAS caso opte por riscas, o trabalho deve ser sempre executado pelo lado direito (sem o virarmos para a volta seguinte), de forma a escondermos as mudanças de linha, que devem ficar todas no avesso do trabalho e rematadas por lá. E não se esqueçam de deixar pontas grandes para que posteriormente as possam rematar com segurança, se as deixam curtas podem correr o risco de não conseguir rematá-las bem e com o uso da camisola lá começam a aparecer e até a desmanchar-se... também não queremos que aconteça!

Continuando, para verem aparecer esta primeira parte da camisola, dobrem o trabalho ao meio, os lados maiores formam a frente e traseira do decote e os mais estreitos as mangas... et voilá!


Tão giro o efeito, não é?
De momento a camisola está já mais avançada do que se apresenta nesta última foto, já passei para a segunda fase - o corpo. Não tarda volto com a segunda e última parte, onde vos mostrarei como se constrói o corpo e como se termina.
Espero ter conseguido motivar-vos a começarem as vossas camisolas neste modelo e principalmente espero ter conseguido explicar-vos de forma simples como fazê-lo.
Hoje as explicações vão ficar por aqui, resta-me desejar-vos um magnífico fim-de-semana.

Até já
Ana Lado B

9 comentários:

  1. O efeito é muito giro e gostei do matizado!!! Bj

    ResponderEliminar
  2. Olá!

    Adorei a explicaçõa e um dia destes vou tentar fazer uma! Vamos ver como corre!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai correr bem Ana, força! No que eu puder ajudar, cá estarei ;)
      bjs

      Eliminar
  3. Mas que linda Ana :)
    Gosto muito das cores e da explicação ;)
    Por acaso é um modelo que gosto muito, nunca fiz, mas é uma das coisas em lista para experimentar ;D
    Beijinhos e boa semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Sandra!
      Tens de fazer uma destas, são tão simples e ficam tão giras. Até ao fim deste mês apresento a parte II, está a ficar o máximo! :))
      beijinhos ;)

      Eliminar
    2. Também gosto muito deste modelo :)
      Ana, desculpa, não sei se viste a pergunta num comentário que te deixei num post do Blogs de Portugal, para me inscrever, tenho de ter conta no facebook, twistter e instagram?
      Obrigado :) Beijinhos

      Eliminar
    3. Olá Sandra! Desculpa-me o facto de ainda nada te ter dito... tenho andado a mil à hora :)) Já conseguiste o registo no BlogsPortugal? Sabes, acho que com certeza temos de ter conta no facebook, porque quando eles apresentam o ranking vem sempre o facebook agregado. Deve ser isso mas não tenho a certeza. Sugiro que caso não consigas lhes envies um email a pedir esclarecimento, para aqui blogsportugal@gmail.com
      beijinhos ;)

      Eliminar
    4. Bom dia Ana, entretanto não me lembrei mais disso, agradeço imenso a ajuda, aproveitei e enviei-lhes um mail e vou ver o que me respondem.
      Obrigado e beijinhos

      Eliminar

Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014