sábado, 25 de abril de 2015

Sempre!!!

sábado, 25 de abril de 2015
imagens retiradas da net, registadas no dia 25 de Abril de 1974


Hoje não vou falar de crochet. Às vezes é importante falar de outras paixões e hoje quero falar-vos da que me enche o peito por poder livremente vir aqui a este canto, sempre que acho, partilhar convosco o meu lado b livremente, como gosto, bem entendo e me apetece. Eu tinha cinco anos no dia 25 de Abril de 1974. Embora muito pequena, guardo algumas memórias e são boas, tão boas. Não consigo dar-lhes uma cronologia, não sei as horas nem os dias, mas registo na memória as saídas à rua com os meus pais, a euforia, a alegria deles e de todos, as pinturas de murais sobre a revolução no jardim da cidade (Almada), pintados por nós crianças. Lembro-me do meu pai entrar em casa com um ramo de cravos gigante e oferecê-lo à minha mãe. Lembro-me de os ver abraçados, muito abraçados. Lembro-me da minha avó repetir e repetir "podemos falar!" e rir-se, rir-se muito e estar feliz. Lembro-me de estar com todos eles no meio de um mar de gente. Às vezes penso como gostava de ter sido adolescente naquela época para ter vivido e sentido tudo com outra intensidade. Mas depois, penso que ser filha da revolução não me fica atrás e sinto-me grata por sê-lo. Aquilo que foi conquistado nesse mesmo dia não podemos deixar nunca que nos retirem. A Liberdade de podermos ter, estar, ser e dizer é tão preciosa. Não pode passar-nos ao lado, não a podemos ter como um dado adquirido porque esta conquista-se. Eu vivi isso, aprendi isso. Ontem, no meu lado a, reuni com um jovem designer que pelo meio da conversa me disse "... amanhã vai ser um sábado como outro qualquer...", respondi-lhe que para que ele pudesse estar ali a apresentar as suas ideias criativas tão livremente, a contestar as dos outros e a defender as suas, que para isso, houve um longo caminho a percorrer por toda uma geração, houve capitães que saíram à rua para que pudéssemos ser como ele, livres, para que essa liberdade não nos fosse mais retirada, nem às gerações futuras e que portanto não devia ser "um sábado como outro qualquer". Olhou para mim sem nada dizer e provavelmente reflectiu, provavelmente. E nós? que andamos aqui pela blogosfera, seja com que assunto for, ligados ao mundo a falar das nossas paixões, a fazer partilhas que pertencem às nossas vidas, a escrever as nossas palavras, a revelar as nossas ideias, o nosso sentir,  e sem castrações, sem mutilações ao que pensamos, ao que  fazemos, ao que dizemos... não, sem aquele dia não seria possível, de todo! Não interessa a ideologia, não interessa a bandeira, interessa a Liberdade e interessa que TODOS saibamos preservá-la, tê-la, senti-la como um bem grandioso, que é nosso e que nunca poderemos perder.
Por tudo isto e muito mais, para mim o 25 de Abril é Sempre!!!

Bem hajam
Até já
Ana Lado B

4 comentários:

  1. Assino por baixo!
    Bom domingo e que nossa Liberdade não desapareça!

    ResponderEliminar
  2. Passeando pelo teu blog, encontro este post, como me identifico com ele, antes de 25 de Abril de 1974, era eu criança, o meu passeio de domingo, era até Caxias. O dia da liberdade é para comemorar sempre.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo Ana, sempre!
      Muito obrigada pelas palavras e pela visita ;)
      bjs

      Eliminar

Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014