quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Tralha?!...

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015
Stuff?!...
E enquanto vou fazendo as mudanças no lay-out e design do faz bem aos olhos, enquanto vou terminando estes projectos, os tais que transitaram e estão no bom caminho e que a partir da próxima semana já vão estando prontos para vos serem apresentados na sua versão final, estava eu a dizer que enquanto tudo vai rolando, apeteceu-me abrir mais um item no blog! É mais uma daquelas ideias de que vos falei, as que tenho para vos sugerir durante 2015. Já abordei o tema noutros conteúdos, como aqui, e expressei a vontade de lá voltar, estou a falar de Vintage. Tudo o que se considerava retrógrado está em voga hoje em dia. O estilo vintage veio recuperar os gostos e as memórias perdidas e ainda bem! Quem não tem peças vintage em casa?... acho que todos temos. Aqueles naperons, toalhas e colchas que as mães e as avós fizeram, aquelas caixas de cozinha para guardar as mercearias ou as bolachas, os tachos e utensílios de alumínio, as pegas de cozinha, os serviços de jantar e de chá (ou parte deles), objectos decorativos vários, peças de mobiliário, objectos de uso pessoal, livros, etc, etc, etc. Tudo o que ia parar ao lixo, porque estava velho ou em desuso, hoje em dia STOP! Ninguém deita nada fora. Tudo tem recuperação, tudo voltou a fazer sentido. Eu sou daquele tipo de pessoa que guardou muito do que a mãe e avó tinham lá por casa e que se iam desfazendo. Sempre que a minha mãe me apanhava distraída com o assunto, lá ia a tralha para o lixo. Não imaginam, às vezes eu declarava guerra! Pois ficava indignadíssima pelo facto de se desfazerem de algo sem me perguntarem se as queria guardar. Eu sempre adorei aquelas tralhas, desde miúda. "Mãe, isto é tão giro. Quando não quiseres usar, diz-me. Não deites fora!" Sempre as guardei porque achava que um dia ia gostar de olhar e de recordar alguns momentos da vida de miúda. E gosto! E sim, é a minha tralha! Tenho tralha a magote mas está praticamente toda em casa dos meus pais, no sótão, onde guardo religiosamente muitas das minhas memórias de infância. Este fim-de-semana vou a casa dos meus pais e espero ter tempo para ir ao sótão e trazer alguns objectos comigo para poder partilhá-los aqui convosco.
Hoje, tenho dois elementos para vos apresentar. Um livro de lavores dos anos 60 e um naperon feito pela minha mãe, era ela muito jovem. O livro que aqui vos apresento é da minha sogra que entusiasticamente mo trouxe emprestado no fim-de-semana passado para eu o ver e "tirar umas amostras". O naperon, feito pela minha mãe há já pelo menos quatro décadas, está comigo, na minha casa :)

And while I go making changes in the lay-out and design of "is good in the eyes",  while I finish these projects, the ones that were carried over to this year and are on track and that from next week will already being ready for you to appear in their final version, I was saying that while everything goes rolling, I felt like open one more item on the blog! It's one of those ideas that I have told you, the ones I have to suggest for 2015. I have already addressed the issue in other content, as here, and expressed the desire to go back to it, I'm talking about Vintage. All that was considered retrograde is trendy today. Vintage style came to recover the tastes and lost memories and that's good! Who doesn't have vintage pieces at home? ... I think we all do. Those doilies, tablecloths and bedspreads that mothers and grandmothers did, those kitchen boxes to save the grocery or the wafers, the pots and aluminum utensils, pan handles, dinner and tea services (or part of them), various decorative objects, pieces of furniture, objects of personal use, books, etc, etc, etc. All that would go to the trash, because it was old or unused, STOP today! No one puts anything away. Everything has recovery, evrything makes sense again. I'm the kind of person who kept much of what mother and grandmother had and didn't want anymore. Whenever my mother caught me distracted by it, there was the stuff in the trash. You do not imagine, sometimes I declared war! I was outraged for the fact that getting rid of something without asking me if I wanted to keep. I always loved that junk, since I was a little girl. "Mom, that is so cute. When you do not want to use it, tell me. Don't throw it away!" Always kept things because I thought that one day I would like to look and remember some moments of my girl's life. And I do! And yes, that's my stuff! I have stuff to swarm but is virtually all in my parents' house, in the attic, where I keep religiously many of my childhood memories. This weekend I go to visit my parents and I hope I have time to go to the attic and bring me some objects to be able to share them with you here.
Today, I have two elements to present to you. A needlework book from the 60's and a doily made by my mother, she was very young. The book that I present here is of my mother-in-law who enthusiastically lend it to me last week-end for me to see and "take some samples." The doily made by my mother at least four decades ago, is in my house :)












O vintage é muito mais do que uma moda, é um estilo de vida e, penso, também uma consciencialização social em como o consumo compulsivo (típico dos anos 80/90) pode ser substituído pela belíssima sensação de poder ter recuperando, dando até novas funções aos objectos e o melhor... sem gastar nada ou muito pouco. Acreditem, faz muito bem à alma ;)

Vintage is much more than a fashion, it is a lifestyle that I think is also a social awareness on how the compulsive consumption (typical year 80/90) can be replaced by the beautiful feeling of having recovered, giving new functions to objects and the best ... without spending little or nothing. Believe me, does wonders for the soul;)

Desejo-vos o resto de uma semana em grande!
Até já
Ana Lado B

I wish you the rest of a great week!
See you

4 comentários:

  1. Esse livro é uma relíquia Ana :)
    Deve ter muitos "segredos" para se aprender :)
    E esse paninho é lindo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo Sandra, uma verdadeira relíquia! Ah, o naperon da minha querida mãe. Ela já não faz nada disto... mas tenho muitos trabalhos feitos por ela que quero partilhar aqui no blog. E são todos tão delicados. Estou entusiasmada com este novo item no blog ;) beijinhos

      Eliminar

Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014