terça-feira, 4 de março de 2014

Momento de gula!

terça-feira, 4 de março de 2014

Ora aqui está um pequeno prazer da vida... a gula! Há quem diga que é pecado mas eu acho que pecado é termos a vontade e não podermos ter... um queque, um pequeno e delicioso queque. E depois hoje é dia de Carnaval, embora não ligue muito à tradição dos festejos, certo é que neste dia, para os crentes, diz-se adeus à carne e não propriamente aos bolos! 



Se tivesse colocado uma cobertura seria um cupcake, um pequeno e delicioso cupcake. Hoje não me apeteceu fazer a cobertura, um simples queque também é alvo de uma belíssima degustação. 

Estes queques são extremamente simples de serem feitos. Adoptei uma receita de bolo de iogurte que me foi ensinada , quando muito jovem, pela minha mãe. Faço tal e qual como a minha mãe me ensinou mas com uma pequena diferença, misturo tudo no robot de cozinha e coloco a massa a cozer em pequenas formas... et voilá! simples não é?! Deixo-vos aqui a receita de bolo de iogurte da minha mãe:


Ingredientes
1 iogurte natural
3 medidas de farinha
2 medidas de açúcar branco
3 ovos inteiros
1 medida de óleo vegetal
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de essência de baunilha 


Modo de preparação
Deita-se na taça misturadora do robot de cozinha todos os ingredientes, sem excepção. Liga-se o robot e esperamos até que tudo fique bem misturado, são alguns segundos. Deita-se a massa nas forminhas, ou numa forma de bolo. Se usarem antes uma forma para bolos não se esqueçam de a untar bem. As forminhas de papel não necessitam de ser untadas e uso-as dentro de formas de alumínio para que a massa cresça direitinha, sem verter das formas de papel. 
Leva-se ao forno, pré-aquecido a 200º, durante 20 minutos, aproximadamente. E pronto, já está. A seguir é só deixar arrefecer e comer. São muito gostosos, vão ver ;)
Deixem-me só explicar-vos que quando na lista de ingredientes digo "medida", refiro-me à embalagem do próprio iogurte que é usado para fazer o bolo. Perfeito não é?... já perceberam que não se suja loiça a não ser a taça do robot e uma colher de chá?! Adoro!!!! 
Ah, é verdade, falta-me só falar acerca da essência de baunilha. É facultativa, claro. Até porque quando a minha mãe me ensinou esta receita, e foi há já pelo menos umas três dezenas de anos, não existiam os frasquinhos à venda. Sou dos 80's malta!!! Então, não havendo essência de baunilha na despensa, podemos optar por raspa de laranja, raspa de limão, raspas de chocolate... o que a criatividade mandar.

E pronto, agora vou comer os queques com os meus filhos, eles também os adoram.
Até breve e espero que gostem :)









Faz bem aos olhos | Crochet - Crafts - Lifestyle © 2014